Sobre Cisnes & Raízes

Uma amiga minha escreveu no seu espelho: “minhas raízes me elevam” e volta e meia ela comenta que devia continuar a frase….eu vou me arriscar! Não há dúvida: as raízes nos elevam, nos dão força e sustentação para crescer e ganhar o mundo. As raízes nos permitem ficar na vista de todos. E fortes para ser folhas, flores, frutos….e em alguns casos, espinhos! Depois que me fiz visível, perdi meu chão e é sempre recorrente em meus textos a sensação de ser um patinho feio. E foram anos de incomodo até que voltei a terra dos meus avós com os dois pés e todo o coração. Reencontrei as minhas raízes. Foi lá que percorrendo caminhos que quiça eles também percorreram que me dei conta que sou de fato um patinho feio…. Mas, sou “apenas” isso porque estava fora de contexto. Na terra dos meus ancestrais os cisnes estão nadando livres – e lindos! – com seus filhotes (patinhos feios) pelos canais. Na terra dos meus ancestrais as flores são cultivadas com amor e ganham as ruas com paixão para anunciar que os tempos de frio e escuridão já se foram. Na terra dos meus ancestrais a natureza que resta é celebrada e usufruida. Na terra dos meus ancestrais há inúmeros jardins públicos onde alimentos são cultivados aproveitando cada cantinho de terra. Na terra dos meus anceatrais sou flor, fruto e semente. Na terra dos meus ancestrais as bicicletas rodam por todas as partes, livres e com respeito…É possivel reconhecer um planta apenas pela raiz? Acredito que para um simples mortal, não. E este é justamente o drama do patinho feio. Hostilizado por ser diferente, por estar longe de suas raízes. Raízes, que como disse minha amiga, nos elevam….e como eu completo: raízes que nos sustentam, guardam nossa verdadeira identidade e dão força para seguirmos nossa vocação, trocando de penas, se for o caso – ou lugares – e nos transformando em lindos cisnes. Conhecer e reconhecer as nossas raízes é a garantia de força e paixão para espalhar suas sementes em qualquer canto deste mundão. A propósito….sabe como são chamadas as espécies que não são nativas de um determinado local? Exóticas! Sim, isto mesmo: exótica. E não é por acaso que tantas vezes escutei este adjetivo em referência a mim. 

3 comments

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s