O vai, o vem e o vôo

Nas minhas idas ao centro da cidade, passava sempre por uma loja que tinha uma arara linda – azul e amarela – que fazia sempre meu coração bater mais forte….

As vezes eu entrava na loja, e ficava lá um tempão, hipnotizada, tentando estabelecer contato com a ave. Até que um dia eu fui pedalar no Jalapão….o deserto de águas que mudou os rumos da minha vida! Em um dos dias de pedal neste paraíso do norte brasileiro eu parei a bicicleta, ouvi um barulho e logo fui “sobrevoada” por um casal de araras, do mesmo tipo daquela que eu descrevo no início desta narrativa. Este nomento foi tudo!!! Pura benção! Descobri que o peito delas não era amarelo…era cor de buriti – a quase dourada fruta do cerrado que adoçou meus dias no Jalapão….
Lembrei destes dois momentos e usei os para descrever um sentimento forte que veio com minha última cicloviagem, quando fiquei 2 meses sozinha pela Africa do Sul: o amor pelo horizonte e pela liberdade…. Juntei a estes fatos o desdobramento: depois que vi aquele casal de araras voando livre no céu passei a sofrer com a arara engaiolada. Sim! Cada vez que passava pela tal loja evitava olhar pois apesar a permissão do Ibama para encarcerá-la existir, agora eu sabia que para estar ali ela tinha tido suas asas cortadas. E mais, sabia que tinha sido condenada a solidão, pois a arara é um animal monogâmico. Nunca mais ela poderia voar e ver o mundo do seu jeito…(ela estsva condenada ater umvpeito amarelo e não cor de buriti!)
É impressionante como o nosso instinto nos trái fazendo pensar que se prendermos a arara na gaiola teremos para sempre sua beleza, sua companhia…enquanto seu brilho está justo na poesia de seu vôo e em sua conexão com seu ambiente…
Por falar em araras (plural), de repente passei a usar uma palavra que sempre esteve no meu repertório, mas que ganhou nova função na frase. Agora ela é sujeito. Um sujeito alto e lindo, diga-se de passagem! ….sim! Agora o Amor é sujeito! E eu fico querendo estar sempre perto dele…e em um destes momentos de saudades e devaneios, me dei conta como é lindo o movimento…como é lindo quando ele vai (levando o suspiro e a energia dos momentos compartilhados) – como é lindo quando ele vem (trazendo a saudade nos braços e o brilho nos olhos), como é lindo quando voa (desbravando horizontes e recarregando sonhos)…
Encontrei uma arara para voar comigo, dividir horizontes…e quem sabe comer buritis? (pelo menos o caldo de cana é certo!) Só não dá para cair na tentação do (des) conforto da gaiola.
Quando voltei da Africa reencontrei também um texto do Rubem Alves que fala sobre o amor a liberdade e o medo de voar. Às vezes cortamos nossas próprias asas com medo do vôo…não quero fazer isso comigo, não quero fazer isso com ele. Afinal, eu cruzei tantas montanhas, vi coisas tão lindas e ele estava sempre lá…me puxando nas subidas, me empurrando nas descidas.E eu querendo sempre saber mais para poder contar melhor. Durante a cicloviagem eu ficava brincando de boomerangue como a gente parece brincar quando pedala juntos: eu vou bem nas subidas e ele é imbatível nas descidas, fazendo do caminho um vai. E um vem. E algums vôos! Nestas brincadeiras passaram se dias e quilometros e não é que depois de tantos quase encontros nos céus e fusos e confusos horários nos encontramos no aeroporto? Foi lindo. Como o sobrevoo daquelas araras – ainda que se o Jalapão é o deserto das águas, Guarulhos há de ser o deserto dos homens…
Quando eu entupia ele de fotos e narrativas enviava penas para ele voar também…e era lindo receber os relatos dos seus vôos…eu me pegava sorrindo pois sabia o quanto cada um queria estar no lugar do outro….e estava! Mas estavamos nos céus…num vai, num vem, num vôo….alimentando um sentimento, deixando o coração repleto, transbordante e forte para voar leve e lindo….

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s