Cardume

Encontrei o meu cardume! O que antes parecia um desafio quase instransponível hoje parece uma daquelas linhas tortas, que nos coloca no prumo… me juntei a um grupo de 21 pessoas com um objetivo comum: encarar a empreitada de atravessar o Estreito de Bósforo, da Ásia para a Europa. Eu não conhecia ninguém, era a única gaúcha…mas, arrisquei! Tudo mais parecia bônus: viajar pela Grécia, Bulgária… explorar Istambul e a Capadócia! Já no primeiro dia em terra firme, quando podíamos escolher entre um banho de mar e o almoço, já tive a certeza de que estava no grupo certo: sem o menor pudor caímos nas águas azuis do Mar Egeu… nos deliciando com o cenário e com as braçadas. “Eu, eu, eu: o Mar Egeu é meu!” E com este grito de guerra, marquei a primeira nadada em terras distantes. A viagem segue e sinto os corações em orquestra querendo sair pela boca cada vez que o mar aparece diante de nós e da possibilidade de ser um pouco peixe…

O grupo tem pessoas incríveis que amam o mar e outras que nem põem o pé na água, mas que são parceiras e brilham seus olhos com o brilho do olhar alheio… vim para nadar e estou aprendendo a caminhar em conjunto, fazendo novas amizades, aprendendo culturas. Reforçando a convicção de que é preciso amar muito a vida e viver esta relação sem pudores… é preciso decidir pelos sonhos, e decidir pelo brilho próprio! Em cardume, o treino alcança objetivos maiores: mais que natação, um exercício de convivência, um mix de mundo e de histórias de vida que ensinam a importância da diversidade. Em cardume vamos muito mais longe. Quem poderia imaginar que eu estaria ensaiando braçadas em plena Acrópole, diante de pedras-testemunhas de uma história milenar? Cheguei lá! E foi a natação – e outros anjos da guarda – que me trouxeram esta oportunidade única.

Nadamos no Mar Egeu, no Mar Jônico, no Mar de Mármara e o mais incrível é que a cada braçada pude ter a sensação incrível de que se tudo terminasse agora, eu não lamentaria. Ainda temos o Estreito pela frente, mas o tamanho do desafio vai diminuindo diante da grandeza dos momentos que antecedem a travessia. Hoje um colega de desafio disse que a cabeça é 80% da prova… então, só faltam 20…e com certeza o cardume me guiará!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s