Cansei de bulling, vou viver…

Virou moda: hoje todo mundo tem um história de bulling. Isto dá ibope, tem espaço na mídia. O curioso é que até hoje sempre vi contarem histórias de alguém que foi depreciado como se o oposto também não fosse igualmente sofrido… imagine crescer com as maiores e melhores expectativas…sendo sempre a princesa, a rainha de um mundo que se não a tem é porque não a merece… é igualmente sofrido e solitário.

Eu cresci assim, colecionando elogios e amontoando expectativas e sem entender porque no final das contas eu não podia apenas ser…

Minha mãe não me deixava andar sozinha na rua porque eu chamava muito a atenção. Tive um chefe que me obrigou a usar o preto e prender os cabelos para que eu “não arrumasse confusão”. Os dois achavam que escondida eu estaria segura… da cobiça, das maledicências, da inveja…Mas não deu certo. As coisas não foram mais fáceis, nem menos repletas de especulações. Quando a aparência ofusca o que encerra, é preciso provar duas vezes, é preciso mostrar-se humana a cada dia… e difícil não é conquistar títulos, mas mantê-los, é lidar com a imprevisível expectativa alheia que não sabe conciliar estereótipos.

 A beleza cria uma redoma de cristal. Perdi a conta das vezes que ouvi guerreiros perdendo a batalha antes de começar, dizendo que eu era demais…demais para que? Demais para quem?

Cresci princesinha, mas querendo sempre apenas ser – no sentido mais puro da palavra – e me esbaldar na terra… pés no chão, sem maiores preocupações ou requintes estéticos…assim como é na natureza, onde quem se enfeita é o macho…

Ensinou minha mãe que eu devia ter segredos, traçar planos, fazer coisas contra a minha natureza porque podiam dizer isso ou aquilo de mim. Onde já se viu sofrer para tentar ser o que não se é? Quanto tempo perdido na luta contra a precisão da correnteza…

O bulling da bela princesa – não resta dúvida – é sempre cruel: além do compromisso de uma postura impecável ainda traz o peso de ter de ser sempre magnânime, acima do mal, da ignorância, da mediocridade, da mesquinharia…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s