Gente Gente

Me disseram que o mundo é mau. Pode até ser verdade. Mas eu não vou acreditar e dar força justamente para o que deve ser enfraquecido.  A esta altura da vida, não posso mais mudar muito o que sou e, confesso, cada dia gosto mais de ser assim: cheia de graça e encantamento, degustando a vida  como uma fruta suculenta, sonhando sempre com dias melhores… convivendo com pessoas que também resistem a ser o que alguém gostaria que fossem e são apenas o que são… É incrivelmente simples e extremamente desafiador: ser. Ser gente. É urgente. De seres humanos o mundo está  cheio. Mas cadê a gente?  Que pega na mão  e olha nos olhos, que escuta o silêncio, que abre o  coração, que não  mente…a maior riqueza do mundo é  o brilho que vêm de dentro e transborda pelos olhos…

Ser autêntico, tem lá os seus ônus….e, depois de tanto distribuir pérolas aos porcos, enfim descobri uma importante lição: desistir. Sim! Existem batalhas inúteis – quem não tem consciência de seu lugar na criação, nunca vai trocar a sucessão das horas pelo sonho e luta de buscar a evolução, nunca vai colocar em xeque seu conforto. Pelo prazer de fazer mais e fazer melhor.  Desistir, ao contrário do que eu pensava, não  é nem roer a corda nem fraqueza. Desistir é  se dar o valor. É  ter coragem de buscar novos horizontes, novos aliados para transformar sonhos em realidade. Desistir é sábio: guardar energias para o horizonte. É  reposicionar para avançar.

Por isso, hoje busco pessoas seguras, aquelas com as quais é possível se abrir sem medo, aquelas que não  tem medo de ouvir. Nem de falar. Nem de discordar. Busco gente – gente. .. é  tão  bom poder deixar o olho brilhar, a lágrima cair, a empolgação acontecer con toda sua energia.

Desde que eu tomei está decisão, ando mais calada…e mais feliz. Muitas vezes me flagro mordendo os lábios e engolindo opiniões para não desperdiçar energia. Não  falo de sonhos, para quem não  dorme. Não compartilho planos, com quem simplesmente existe. Não é  tarefa fácil identificar  as pessoas realmente seguras, nas quais se pode confiar. Afinal, quem acredita nos sonhos também  acredita na transformação e tem a utopia que o seu exemplo será  contagiante. 

A gente-gente é  uma espécie quase em extinção…mas eu vou confiar porque existo!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s