Homem Bicicleta

Talvez porque eu nunca imaginei que seria possível,  seja tão especial…

Sempre sonhei como o mais louco dos sonhos e por isso é tão libertador: no sonho tudo pode, tudo é leve e dourado, não tem rótulos,  não tem posse – tem conexão…

Me lembro da noite na qual falei de um plano doido de ir de bicicleta a Gramado, falei da boca pra fora, sem o menor comprometimento…e não é que aconteceu? O universo sempre atento aos meus devaneios adora me surpreender com momentos mágicos. Como aquele – improvável –  no qual o homem dos sonhos veio em minha direção e estabeleceu contato.

Foi tudo mais ou menos na mesma época…lembro que ele foi meu enfermeiro quando pela primeira vez um cão quase dilacerou meu pé.  Lembro que viajamos juntos nas lições e natureza exuberante de Avatar…

Depois, foi para ter certeza de que meu pé estava mesmo curado que me lancei na aventura de subir a serra pedalando….

Depois disso, me apaixonei pela bicicleta e perdi a conta de quantos quilômetros e roteiros eu fiz, mas sempre com a convicção de que cada momento foi desfrutado ao máximo. Cada parada, para comer uma fruta ou beber água da fonte, para tirar uma foto ou ganhar um fôlego…

Meu cavaleiro desaparecia e aparecia nos momentos mais improváveis…como se fora meu anjo da guarda: surgia do nada sempre nos momentos que eu mais precisei…sem que ele soubesse, porque eu nunca fui de pedir ajuda. Ele me pegou manca, estressada….a beira de um ataque de nervos….e sempre me deixou tão bem, tão zen… Ele nunca disse adeus – fato marcante! – , mas também nunca fez promessas e assim nos encontramos em vários tempos e cidades. Creio que poucas vezes fomos vistos juntos em público (o que as vezes me faz pensar se ele é real)  apesar de já termos até divido uma página de revista, cada um com sua notícia. Coincidências do universo…

De uns tempos para cá ele reapareceu e eu finalmente entendi: ele é (meu) homem bicicleta!

Amo estar com ele, desfrutá-lo, estar em conexão porque ele me leva longe,  me dá asas…deixa eu ser quem eu sou, me faz parte da natureza, me faz ser mais leve na vida, me faz ser maior…

Com a bicicleta é assim: eu me largo improvável no horizonte e vou colhendo sorrisos, cheiros, vazios. ..que nunca mais saem de mim…me fazem rir sozinha e viajar feliz mesmo em sua ausência.  Com ele também é assim.

Gosto de ficar grudada, conectada, como se em um abraço eu pudesse me fundir…gosto de simplesmente estar perto e compartilhar sua luz…

Por que homem bicicleta? Porque assim como quando estou nas minhas aventuras sobre duas rodas sou riso de orelha a orelha e parece que nada de mal pode me acontecer, com ele também é assim…eu fico rindo a toa – delícia!  – e solto os pedais para apenas sentir o vento…vento que é vida…

E por falar em vida, ainda quero pedalar e amar muito nessa vida…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s